O galo sergipano

Recebido por e-mail

-Não podia deixar de postar, acho que é a piada mais engraçada que já vi.

“Um fazendeiro tinha um galinheiro com 180 galinhas e estava procurando um bom galo para reproduzir.
Um dia, ele vai a uma agropecuária e diz para o vendedor:
– Procuro um bom galo capaz de cobrir as minhas 180 galinhas.
O vendedor puxa uma gaiola com um galo enorme, musculoso, com a crista de pé, de topete, olhos azuis e uma tatuagem dos Rolling Stones no peito, e
diz: Leva esse aqui, o Mário. Ele não falha.
O fazendeiro leva o galo e, no dia seguinte, pela manhã, solta o galo no galinheiro.
O galo sai correndo, pega a primeira galinha, e dá duas sem tirar. Pega a segunda, dá a primeira, e quando está já na segunda…. cai frito.
O fazendeiro volta na loja e grita:
– Este galo puto comeu duas galinhas e capotou.
O vendedor se desculpou e puxou outro galo: Preto, de crista amarela, olhos cinzas e tênis da Nike.
– Esse aqui é o Fernando. Não falha nunca. O fazendeiro volta com o galo e repete a história: solta o bicho no galinheiro, e o galo sai alucinado: come a primeira galinha de pé, pega a segunda e traça, na terceira ele faz o 69 e quando estava bombeando a quarta, cai morto no meio do galinheiro.
O fazendeiro, emputecido, volta na loja e diz:
– Escuta aqui, ô filho da mãe aquele galo broxa caiu morto. É melhor você me vender um galo decente ou vou tocar fogo nesta merda.
Então o vendedor puxa um galo desnutrido, sem crista nem penas,com olheiras, corcunda, com tênis Bamba de lona e uma camisa vermelha que dizia ‘Orgulho de ser sergipano’ e diz ao fazendeiro:
– Olha, é só o que me resta. O nome dele é Aristides e chegou por engano num carregamento que veio de sergipe.
O fazendeiro, puto da vida, leva o galo pensando: ‘O que vou fazer com este galo sergipano, todo franzino?
Chegando na fazenda, solta o Aristides no galinheiro:
O galo tira a camisa e sai enlouquecido traçando as 180 galinhas de uma vez só….Da uma respirada……. e traça as 180 galinhas de novo…
Sai correndo e pega o pastor alemão…..Aí o fazendeiro pega ele, dá dois sopapos e para acalmá-lo, acaba trancando-o na gaiola.
– Caramba, que fenômeno! As galinhas ficaram doidonas!
No dia seguinte solta o bicho de novo: o galo sai faturando tudo que vê:
o cachorro, o porco e duas vacas…. O fazendeiro corre, pega ele pelo pescoço, dá uma chacoalhada para acalmá-lo e joga ele na gaiola de novo…..
No terceiro dia, o fazendeiro encontra a gaiola toda arrebentada, as galinhas com as xanas para cima, o porco com o rabo pro sol, bodes passando Hipoglós na bunda, uma capivara mancando, um pônei sentado no gelo….. Até que, de repente, distância, vê o Aristides caído no chão e os urubus voando em círculos sobre o pobre galo…
– Nããããooo ….O Aristides morreeeuuu ….o meu Aaaaaristiiiiideeeeesss!
O melhor galo do mundo!
No meio do lamento e da choradeira, cuidadosamente o Aristides abre um olho, olha para o fazendeiro, pisca e diz:
– SILÊNCIO Ô FIO DUMA ÉGUA! AQUELAS CRIÔLAS TÃO QUASE DESCENDO AQUI!”

Anúncios

Uma resposta para “O galo sergipano”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s